Levanta-se o Pano e … Escola Cego do Maio presente na XV Mostra de Teatro Escolar da PV

No passado dia 27 de março celebrou-se o Dia Mundial do Teatro.

O teatro teve origem na Antiguidade Clássica, no século V. a.C., e era representado nos festivais anuais em honra de Dionísio, deus das festas e do vinho, e em jogos públicos, para divertimento do povo. Os textos abordavam géneros específicos – a tragédia e a comédia – e, mais do que provocar o riso, serviam para distrair os populares das desgraças e criticar os costumes da sociedade. Sófocles, Ésquilo e Eurípides, na tragédia, e Aristófanes e Plauto, na comédia, foram dos autores que mais se destacaram e influenciaram, posteriormente, os dramaturgos que se lhes seguiram.

Ao longo dos tempos, o teatro afirmou-se como um importante veículo de comunicação e transmissão de ideias sociais, culturais, políticas, económicas e educativas, evoluindo em termos de representação e géneros teatrais (farsa, auto, melodrama, tragicomédia, musical, entre outros). Não é, portanto, de questionar a sua vitalidade até aos dias de hoje.

Pese embora o objetivo primordial ser despertar sentimentos e emoções nos espetadores, o teatro procura ser também um suplemento da vida, mantendo à distância o mal e a desgraça, mas pretende ainda apresentar em cena intrigas, com intuito pedagógico e moralizante, que levem à reflexão grandes questões do Homem e da sociedade: a educação, a dignidade humana, a religião, o respeito e a política.

A leitura e a representação de textos de teatro revelam-se uma importante forma de aprendizagem e de crescimento para as crianças e os jovens, uma vez que favorece a auto-estima, a criatividade e a imaginação, estimula a relação interpessoal, a criação de histórias, personagens e jogos de imitação, e desenvolve a comunicação verbal e não-verbal.

Fonte: http://revistafabulas.com/2015/03/29/levanta-se-o-pano-e-comeca-o-teatro/

Decorre de 7 a 10 de abril de 2015 a XV Mostra de Teatro Escolar no auditório da Escola Secundária de Rocha Peixoto e a nossa escola estará presente.

capzinho

Criação coletiva do Grupo de Teatro O INVENTÃO.

Direção de Fátima Veloso integrado nas actividades da Oficina de Expressões do Projecto Arrisca-E5G ministrada por Rita Nova.

Elenco: Diana Neves, Gabriela Neves, Fátima Teixeira, Fátima Veloso, Inês Ferreira, Mariana Taneia, Marta Valério e Marco Subida.

Design gráfico: Luís Miguel Sandão

Brincando, pelo segundo ano consecutivo, com os contos, chegamos a este CAPZINHO VERMELHO – um exercício quase final de oficina, quase no ponto de rebuçado de se transformar num espetáculo.
Brincamos e brincamos e a história secular da Capuchinho Vermelho e do Lobo Mau deu uma volta, e depois várias, e chegou até aqui ao ponto em que estamos. Numa livre construção, focados unicamente no divertirmo-nos a aprender, inventamos personagens novas, arriscamos arriscar, contamos o conto uma vez mais, com todos os pontos acrescentados que nos apeteceu. Bruxas, fantasmas, lobos, caçadores e trolls, todos têm lugar quando estamos a brincar. Esperamos que todos queiram entrar connosco nesta floresta-sem-medos do teatro.


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s