Semana da Leitura – Homenagem a Sophia de Mello Breyner Andersen

Um grupo de alunas do 5.ºE, Angelina Lourenço, Matilde Moreira, Íris Barroso, Beatriz Marques e Cloe Gonçalves participaram na gravação de poemas de Sophia de Mello Breyner Andersen para a Rádio Onda Viva. Esta iniciativa foi desenvolvida pelas bibliotecas escolares com todas as escolas do concelho da Póvoa de Varzim no âmbito da Semana da Leitura e como forma de prestar homenagem no 100.º aniversário de Sophia.

A Paz sem vencedores e sem vencidos.

Era uma vez uma casa

Porque

Anúncios

Semana da Leitura 2019 – Hoje leitor, amanhã leitor!

Semana da Leitura 2019 – Hoje leitor, amanhã leitor! Mapa Plano Nacional de Leitura disponível em https://goo.gl/LmsXGZ

Correntes d’Aprender – escritores das Correntes d’Escritas vão à escola

A “maior edição de sempre” do encontro literário Correntes d’Escritas celebra 20 edições, fazendo da Póvoa de Varzim o local onde se realiza há mais anos a maior reunião de escritores de língua portuguesa e espanhola: 140 escritores de 20 países.

No programa de visitas às escolas do concelho, uma iniciativa paralela ao Encontro, Correntes d’Aprender, que visa fomentar o gosto pela leitura de crianças e jovens, a EB 2,3 Cego do Maio vai receber no dia 22, pelas 10h30, os escritores Ivo Machado e Cristina Norton.

As professoras de Português e o clube de Teatro já estão a preparar este encontro na escola , que será, sem dúvida um momento de partilha de leituras e opiniões muito interessante.

Fica a saber um pouco mais destes escritores antes de os conheceres.

Cristina Kace Norton nasceu a 28 de Fevereiro de 1948, em Buenos Aires, Argentina. Reside há mais de 30 anos em Portugal e optou pela nacionalidade portuguesa. Fez vários cursos de línguas e literatura. Está publicada no Brasil e no Chile. Foi distinguida com o Prémio Reconhecimento Embaixada da Argentina, em 2016.A sua obra engloba poesia, romance e conto. Destacamos as seguintes obras:

O Afinador de Pianos,

O Lázaro do Porto,

Os Mecanismos da Escrita Criativa,

O Segredo da Bastarda,

O Barco de Chocolate 

A Casa do Sal

 O Guardião de Livros

O Rapaz e o Pombo

Quando escreve sente uma libertação, um misto de alegria e tristezaLeu muito em criança. Os bons romancistas deram-lhe vontade de escrever, de imitar algo que mexia com ela. Agrada-lhe o ato de escrever, de inventar e viver mentalmente a vida das personagens. Separa-se dela própria ou seja, deixa de ser quem é para se transformar num rapaz, numa assassina, numa mulher maltratada. Nunca foi melancólica, gosta de amar, de rir, de dançar, de viver plenamente. Prefere a imaginação e a fantasia. Nunca escreve sobre si. No dia em que o fizer será numa biografia ou na história da sua família. Quando não escreve, fica de mau humor.

As suas obras não deixam os seus leitores indiferentes: choram ou riem, identificam-se com algumas personagens ou situações e perguntam-lhe quando publica um novo livro.

 

Ivo Machado nasceu na ilha Terceira, Açores a 28 de Outubro de 1958. Ainda Estudante do Liceu de Angra do Heroísmo revelou-se como poeta em páginas académicas, mas seria no jornal A União daquela cidade Açoriana que, em Março de 1977, viria a público o primeiro trabalho poético digno de registo.
Em 1987 deixou as ilhas vivendo desde então na cidade do Porto. Entre os poetas que o influenciaram destaca Camilo Pessanha e Sophia de Mello Breyner, ainda António Machado, Lorca e Lêdo Ivo. Participa com regularidade em encontros de escritores, entre eles Correntes d’Escritas.
Alguns dos seus poemas estão traduzidos para castelhano, inglês, eslovaco, húngaro, italiano, alemão e bósnio. 

Ivo Machado é autor das seguintes obras: 

Poesia

● Alguns Anos de Pastor (1981)
● Três Variações de Um Sonho (1995)
● Cinco Cantos com Lorca e Outros Poemas (1998)
● Adágios de Benquerença (2001)
● Os Limos do Verbo (2005)
● Verbo Possível (2006)
● Poemas Fora de Casa (2006)
● Quilómetro Zero (2008)
● Tamujal (2009)
● Animal de Regressos (2011)
● O Monólogo do Merceeiro (2015)
● A Cidade Desgovernada (2016)

Teatro
● O Homem Que Nunca Existiu (1997)

Novela

● Nunca Outros Olhos Seus Olhos Viram (1998)

Infantil
● A Menina Que Queria Ser bailarina (2012)

Para o escritor Ivo Machado, “a poesia mata-lhe a sede”. Conviveu com nomes da literatura e da poesia como Sofia Mello Breyner ou Natália Correia. Mas também com Amália Rodrigues e Fernando Lopes Graça que musicou para canto lírico 7 dos seus poemas a que chamou “Sete Breves Canções de Mar dos Açores”.

há sempre um rio um homem

uma árvore

atravessando os meus credos
há sempre um desafio
arremessado em surdina:
onde vais, de onde vens?
do fim do mundo talvez
com meu bornal de vaidades
busco não sei o quê
porém nunca outro céu
tão pouco a eternidade.

Ivo Machado – Poemas Fora de Casa

Dia Mundial da Leitura em Voz Alta

Hoje, dia 1 de fevereiro,  assinala-se o Dia Mundial da Leitura em Voz Alta. Na biblioteca escolar, comemoramos esta efeméride ao longo da semana.

LER é sempre um PRAZER, mas Ler em Voz Alta tem vários benefícios:

  • Desenvolve a atenção e a concentração de quem ouve
  • Melhora a capacidade de expressão oral de quem lê
  • Exercita a imaginação e a criatividade de quem ouve

O evento, este ano, é uma iniciativa promovida pelo Plano Nacional de Leitura 2027 (PNL2027). A biblioteca escolar aceitou o desafio e colocou várias turmas a ler diferentes tipos de textos usando registos diversos: desde o sussurrar, ao cantar em rap ou como se fosse um relato de futebol. A atividade tornou-se ainda mais aliciante pois os alunos puderam praticar diferentes leituras usando o microfone.

É a 2.ª vez que a nossa escola se alia a este importante evento – “World Read Aloud Day”. No ano transato, apenas na disciplina de Inglês e aliada ao Projeto eTwinning “Digiventurer Teens”, que veio a ser galardoado com o Prémio Nacional – http://www.cegodomaio.org/cego-do-maio-participa-no-evento-mundial-world-read-aloud-day/

 

Vídeo criado com alguns momentos de Leitura em Voz Alta na Biblioteca 

Eu ♥ biblioteca escolar – habilita-te a um prémio

Em Outubro de 2018 o tema eleito para a comemoração do Mês Internacional da Biblioteca Escolar (ISLM) é “Why I Love My School Library” / “Eu ♥ biblioteca escolar”.

A BE Cego do Maio convida-te a demonstrar a tua relação com este espaço central da escola, criando uma frase, um meme, uma foto, um vídeo, … original que ilustre a tua ligação à biblioteca escolar.

Envia a tua criação para a biblioteca clicando em cima do cartaz para a inserires no Padlet da BE, e habilita-te a ganhar um prémio.

Consulta aqui o regulamento.

 

Aprender com a biblioteca escolar – Saber usar os media

Um sítio Web sobre educação com e para os media, com a chancela RBE, indispensável nas bibliotecas e de aplicação fácil nas salas de aula.

Saber usar os media destina-se a apoiar uma abordagem dos media em três dimensões: conhecer, refletir, produzir e apresenta  sugestões de atividades desde o pré-escolar ao ensino secundário.

aa
Clica para aceder ao site

 

Ver também:

Referencial Aprender com a Biblioteca Escolar

Aprender com a biblioteca escolar | Ferramentas digitais de apoio